camara-patos-01

O clima foi quente na Câmara Municipal de Patos, na sessão ordinária desta terça-feira (12).

Após o anúncio da vereadora Nadir (MDB) de que apresentaria pedido de afastamento do prefeito Dinaldinho, as galerias da Casa Juvenal Lúcio de Sousa foram tomadas pela juventude patoense que lotou o local para assistir aos trabalhos do parlamento mirim e aguardar o desfecho do episódio.

Após o início dos trabalhos, com a sequência da pauta e na eventualidade da apresentação da denúncia, as vereadoras Nadir e Lucinha Peixoto, o ex-prefeito Nabor e o deputado federal Hugo Motta se tornaram alvos dos protestos dos presentes que entoaram o grito “não vai ter golpe”, mostrando à classe política presente que a população não tolerará uma articulação que afaste o prefeito eleito legitimamente pelo voto  popular, o que poderia levar Patos a um ciclo danoso de alternância que causaria danos irreversíveis ao processo de recuperação e crescimento da cidade após 12 anos.

Fonte: Polemica Paraiba