Dia 14 de abril é comemorado o Dia Internacional do Café. A bebida está presente no dia-a-dia dos brasileiros, seja na primeira refeição ou em intervalos durante o dia. O café vai bem sozinho, para aqueles que gostam que apreciar seu sabor, como também naquele lanchinho no meio da tarde. Seja em casa, no trabalho ou na rua.

PESQUISA

De acordo com a pesquisa Tendência de Consumo do Café patrocinada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), parceira do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, realizada no período de novembro de 2013 a outubro de 2014, o café é a segunda bebida mais consumida no país, ficando atrás da água.

UM POUCO DE HISTÓRIA

Em 1727, o café entrou no Brasil pelo estado do Pará, tendo cultivo em Belém, trazido pelo militar Francisco de Melo Palheta. A partir daí deu-se início ao Ciclo do Café e a expansão das grandes lavouras cafeeiras para seu cultivo. Em 1820 o Brasil já era considerado grande exportador dos grãos.

Leia Também:   EXCLUSIVO – Polêmica Paraíba mostra pra você imagens e vídeos exclusivos do The Voice Kids

A variedade é enorme quando se fala de café, desde os grãos até o preparo. das variações do café puro ou café com leite.

Café com leite
Café com LeiteTrata-se do café filtrado com leite aquecido ou fervido. Também pode apresentar-se como café expresso com leite vaporizado e uma fina camada de espuma de leite.
Mocha
MochaDrink que conta com uma calda de chocolate, leite vaporizado, espuma de leite e uma dose de expresso. A mistura pode ser tri-fásica ou uma mistura de café com a calda de chocolate com a crema do leite por cima. Pode também ser conhecido pelo nome de Mocaccino, termo utilizado e criado por uma rede de cafeterias internacional.
Cappuccino
CappuccinoO verdadeiro cappuccino apresenta 1/3 de expresso, 1/3 de leite vaporizado, 1/3 de espuma de leite na xícara de 150 a 180 ml. A espuma do cappuccino deve ser densa e cremosa, com temperatura de no máximo 60º para se tomar em goles. No Brasil, há o hábito de acrescentar canela ou chocolate.
Cappuccino Italiano
Cappuccino ItalianoCompreende em: 1/3 de expresso; 1/3 de leite vaporizado e 1/3 de espuma de leite na xícara de 150 a 180 ml.
Pingado
PingadoUm copo de leite quente que recebe uma pequena quantidade de café, ou seja, somente um pingo de café. Bebida bastante popular em botecos e padarias do Brasil e é, geralmente, servido no copo americano.
Média
MédiaTradicional nas padarias brasileiras, é conhecida lá fora como Latte ou Café Latte. Café expresso com leite vaporizado e uma fina camada de espuma. Sua textura deve ser um pouco menos cremosa que o cappuccino.
Café Cortado
Café CortadoÉ como chamam a Média (Café Latte ou Latte) no Rio Grande do Sul.
Macchiato
MacchiatoGeralmente é servido na xícara de expresso e consiste em um expresso “manchado” com a crema do leite. No Brasil, é conhecido também como “café com espuminha”. Muitos preferem tomar essa bebida, pois a crema do leite quebra um pouco o sabor intenso do expresso.
Café com Panna
Café com PannaMuito comum na Itália, este café conta com a Panna (creme de leite fresco batido ou feito na coqueteleira). Considerando que alguns estados brasileiros não permitem a comercialização de leite fresco, apenas pasteurizado, muitas cafeterias substituem a Panna por chantilly.
Café com Chantilly
Café com ChantillyMuito comum em todo o Brasil, compreende em uma dose de expresso coberto com chantilly.
Café Breve
Café BreveMuito comum nos Estados Unidos, trata-se de uma dose de expresso com creme half–and–half(composto de metade leite, metade creme de leite). Infelizmente, este café não é comercializado no Brasil, pois este tipo especial de creme não é comercializado.

SAÚDE

Uma pesquisa de cientistas da Universidade Johns Hopkins concluiu que duas xícaras de café podem fazer muito bem para a memória. O estudo testou a memória de 160 voluntários durante 24 horas. O grupo incluiu pessoas que não bebiam café regularmente. Durante o experimento, os cientistas observaram que quem tomou comprimidos de cafeína teve um desempenho melhor nos testes de memória do que as que ingeriram placebos.

Michael Yassa, líder do estudo, concluiu que a cafeína faz bem para a memória de longo prazo ao melhorar o processo de consolidação da memória. Mas também ficou comprovado que a cafeína não ajuda a recuperar a memória. Apesar dos resultados promissores, Yassa alerta que as pessoas não devem beber muito café ou tomar comprimidos de cafeína. É preciso ingerir a bebida com moderação e sem se esquecer dos riscos para a saúde. O excesso de cafeína tem efeitos colaterais, como insônia, nervosismo e alteração do ritmo cardíaco.

Benefícios

O consumo moderado de café (duas a quatro xícaras ao dia) exerce efeito na prevenção de doenças como depressão, cirrose hepática, doença de Alzheimer, asma, diabetes tipo 2, cálculos biliares, câncer de intestino, alguns tipos de dores de cabeça, doença de Parkinson. Previne o consumo de drogas e álcool. Melhora a atenção e desempenho mental. Contém vitaminas, sais minerais, antioxidantes que combatem os radicais livres e cafeína, a principal amina ativa do café, que é absorvida rapidamente e chega ao cérebro em cerca de 20 minutos após a ingestão, onde age aumentando a influência do neurotransmissor dopamina.

Malefícios

O consumo exagerado pode levar a alguns prejuízos que são atribuídos ao uso do café. Efeito diurético e perda de minerais e vitaminas, causando enfraquecimento do organismo. Existe uma relação direta com a doença fibrocística que é precursora do câncer de mama. Pode causar irritação da pele e outras doenças dermatológicas como verrugas e psoríase e favorecer o aparecimento de pólipos intestinais. Provoca aumento da secreção de ácido clorídrico (azia constante) no estômago levando ao aparecimento de gastrite e úlcera.

Fonte: Polêmica Paraiba

Créditos: Érika Soares