ADVOGADOS DA REGIÃO DE PRINCESA ISABEL EMITEM NOTA DE REPÚDIO CONTRA ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA MARCOS INÁCIO
 
A forma de trabalhar do Escritório de Advocacia Marcos Inácio, localizado na cidade de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba, foi alvo recentemente de Nota de Repúdio da Associação dos Advogados da Região de Princesa Isabel – AARPI, que se diz indignada com a atitude e maneira irregular e antiética com que age a renomada banca. 
Leia abaixo a Nota de Repúdio, publicada nas redes sociais, subscrita pelos advogados de Manaíra, São José de Princesa, Princesa Isabel, Tavares, Juru, Água Branca e Imaculada, que constituem a AARPI:
NOTA DE REPÚDIO
A Associação dos Advogados da Região de Princesa Isabel – AARPI, que engloba os advogados das cidades de Manaíra, São José de Princesa, Princesa Isabel, Tavares, Juru, Água Branca e Imaculada, vem a público manifestar sua indignação e, principalmente, repúdio a atitude, ou, forma de trabalhar, do escritório de advocacia Marcos Inácio, situado a Praça Frei Damião, nº 116, Centro, Princesa Isabel-PB, que age de maneira irregular e antiética. Explicamos.
O mencionado escritório infringe o artigo 2º, inciso I, e artigos 5º e 7º do Novo Código de Ética e Disciplina da OAB, Resolução 02/2015. O escritório Marcos Inácio de Princesa Isabel-PB se utiliza de agentes, contratados, para a captação ilícita de clientes, quando aqueles ficam na calçada do INSS, ou bem próximos à mesma, abordando pessoas/segurados que por ali transitam e, na mesma oportunidade, distribuem cartões do escritório ou dos próprios agentes, como também os abordam com a finalidade de os induzirem a procurarem aquele escritório de advocacia.
Registre-se que tal situação se dá há mais de 02 anos, e todo dia, conforme áudio gravado, com a utilização de dois agentes, inclusive um deles se passa por advogado, ficando, assim, sujeito as penas da Lei, e, não raras vezes, quando da antiética abordagem, aqueles sujeitos denigrem a imagem dos advogados da Região de Princesa Isabel-PB.
Por fim, registre-se, ainda, que a AARPI tem prova do que alega, como áudio, vídeos, testemunhas e fotos, que, sem sombra de dúvidas, serão utilizados na necessária representação que será feita em face do já mencionado escritório de advocacia, nas pessoas dos seus advogados e demais envolvidos.
Princesa Isabel-PB, 12 de janeiro de 2018.
KELLY CORDEIRO ANTAS 
OAB/PB 11.950
LUCINEIDE VITO LOPES GAMBARRA 
OAB/PB 22.431
RÔMULO EMANOEL MARQUES DE LIMA ALMEIDA
OAB/PB 20.287
MANOEL ARNÓBIO DE SOUSA
OAB/PB 10.857
ALESSANDRA MARIA DE MEDEIROS
OAB/PB 22.304
ANTÔNIO CARLOS MARQUES
OAB/PB 13.994
ADYLSON BATISTA DIAS
OAB/PB 13.940
FREDERICO LOPES VIRGULINO DE MEDEIROS
OAB/PB 14.379
ANTÔNIO RIALTOAM DE ARAÚJO
OAB/PB 22.147
JORGE MÁRCIO PEREIRA
OAB/PB 16.051
ADÃO DOMINGOS GUIMARÃES
OAB/PB 8.873
CARLOS EDUARDO BEZERRA DE OLIVEIRA
OAB/PB 22.122