(Foto: Walter Rafael)

O governador Ricardo Coutinho assistiu, no domingo (10), o concerto especial da Orquestra do Programa de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima), que marcou os cinco anos de existência do Programa.

A apresentação, realizada no Espaço Cultural, em João Pessoa, reuniu cerca de 170 alunos, oriundos dos 15 polos do Prima e teve a regência da maestrina Priscila Santana. Na ocasião, o público acompanhou clássicos da música brasileira como “Feira de Mangaio”, de Sivuca; e “O Trenzinho Caipira”, de Villa-Lobos.

O governador cumprimentou e parabenizou os integrantes da orquestra pelo empenho ao longo destes cinco anos de Programa. Ele ainda enfatizou o papel social do Prima como instrumento capaz de ampliar as oportunidades e mostrar novos caminhos para estes jovens talentos da Paraíba.

O secretário de Cultura, Lau Siqueira, lembrou que cerca de 1.500 estudantes são atendidos pelo programa, tendo acesso à música e à cidadania.

“Esta apresentação é a culminância de um trabalho que está sendo feito há cinco anos e tem conseguido resultados concretos. O objetivo do Prima é distribuir, principalmente, cidadania para estes alunos que vêm de situações de vulnerabilidade social”, comentou.

Para o coordenador-geral do Prima, Milton Dornellas, o Programa se caracteriza como “uma das maiores ações de inclusão social da Paraíba, que vem conquistando, ao longo dos seus cinco anos de existência, a admiração e o respeito da sociedade paraibana e que será ampliado para dar mais oportunidades às crianças e jovens”.

“Estamos comemorando os cinco anos do Prima com esta bela apresentação que na verdade é uma celebração para marcar todos os esforços feitos durante este ano. É muito gratificante fazer parte do Prima e ver todos estes alunos envolvidos com a música”, pontuou a maestrina e diretora do Programa, Priscila Santana.

Durante o concerto, o aluno Pedro Silva, do polo do Prima de Catolé do Rocha, apresentou um solo de viola que emocionou a plateia. “Gosto muito de participar do Prima e quero aprender ainda mais sobre música. Tenho 11 anos, faço parte do polo de Catolé do Rocha há dois anos e desejo que o Prima seja uma grande experiência para meu futuro”, disse Pedro.

O Prima tem como objetivo proporcionar educação musical para crianças e adolescentes que residem em áreas de vulnerabilidade social, gerando assim novas perspectivas de futuro para os alunos.

O Programa possui polos nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Bayeux, Catolé do Rocha, Cajazeiras, Itaporanga, Patos, Guarabira, Santa Rita, Conde e em breve, Sousa, Monteiro, Bananeiras, Pedras de Fogo e Picuí.

MaisPB