Blog do Gordinho

Antes de ser preso, o ex-executivo da JBS, Ricardo Saud, entregou documentos à Procuradoria-Geral da República (PGR) com informações complementares sobre o esquema de compra de deputados para a eleição do deputado Eduardo Cunha para presidente da Câmara Federal. Nos documentos, o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB), é citado.

Segundo o documento, Ricardo Saud esteve com mais de 200 deputados de novembro de 2014 a janeiro de 2015. Suad disse que explicou a cada um dos deputados “que Eduardo Cunha era o melhor nome para fazer o contraponto à presidente Dilma”.

Ainda segundo Saud, Eduardo Cunha destinou R$ 100 mil ao ex-deputado paraibano Manoel Junior, em espécie, que teria sido entregue pelo próprio executivo na sede na J&F.

Em um anexo complementar sobre a compra de apoio, Saud inseriu um áudio de uma reunião em que trata de propina com deputados, segundo publicou O Antagonista.

Veja documentos: