O Coronel Lívio Delgado, oficial da Polícia Militar da Paraíba, foi entrevistado nessa sexta (01) no Master News.

O oficial trouxe uma análise sobre a tragédia envolvendo um segurança que ao reagir a um assalto foi alvejado na cabeça.

Segundo Cel. Lívio o assaltante geralmente está nervoso e um disparo pode acontecer a qualquer momento e ainda traz um dado alarmante: “95% das pessoas que reagem a um assalto armado acabam perdendo a vida”.

Além disso, ele alerta que exibir bens de valor e, principalmente celulares, é um forte facilitador para a ação dos bandidos: “Todo criminoso sabe que qualquer estudante, qualquer criança, tem um celular. Se ele abordar esse público, sabe que consegue um celular. Vemos as pessoas nas ruas andando com celulares, em restaurantes, supermercados”.

Caso Fabão

O segurança Fábio Lima, 38 anos, conhecido como ‘Fabão’, foi baleado na cabeça na manhã desta sexta-feira (1), em frente da escola particular no bairro dos Estados, em João Pessoa.

De acordo com testemunha, Fábio observou que uma mulher estava sendo assaltada por uma dupla de moto quando ela parava o carro e deixava o filho na escola. Ele reagiu e ainda conseguiu imobilizar um dos criminosos.

No entanto, após luta corporal o criminoso atirou contra o segurança. Ele foi atingido na cabeça e socorrido pelo Samu em estado gravíssimo para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Para o Coronel, o segurança agiu sem proteção: “Ele estava sem colete e totalmente desarmado”. Ele ainda comento que em determinados momentos, as pessoas querem reagir: “Não queremos julgar nesse caso. O Fábio é um cidadão trabalhador, colaborador da polícia. Lamentamos profundamente o que aconteceu”.

Créditos: Polêmica Paraíba