Quando Ricardo Coutinho terminou o seu discurso, hoje, durante a inauguração do Centro Administrativo Gervásio Bonavides Maia,da Assembléia, um circunstante não aguentou e bradou, para todo mundo ouvir:

– Isso é uma aula de gestão pública em forma de declaração de amor a João Pessoa”.

E foi.

O governador falou diante do prefeito da Capital e dos seus secretários, de deputados, de representante do judiciário e do ministério público, de jornalistas, de funcionários da Assembléia e de gente do povo,mostrando que o feito de Gervásio, aproveitando o espaço do Parahyba Palace Hotel e valorizando o pátio construído por ele, quando prefeito da Capital, representava o resgate de um espaço destinado a reunião do povo para seus momentos culturais. “Este espaço é de muita importância. Tive a oportunidade como prefeito de fazer a reforma dessa praça [Ponto de Cem Réis], tiramos aquelas coisas do meio e deixamos um espaço de confluência para reunião de grandes aglomerados, e a Assembleia vir para cá, um lugar construído por João Pessoa e concluído e inaugurado por Antenor Navarro, só posso agradecer muito ao presidente Gervásio Maia, por ter olhado pela revitalização do Centro Histórico. Hoje estamos dando um grande passo”, destacou.

A iniciativa de Gervásio, segundo disse o governador, “mostra que as coisas na Paraíba estão andando não apenas no Executivo. No meio de uma crise dessa, um poder como o Legislativo melhorando seus serviços, revitalizando o parque histórico, melhorando as condições de atendimento e de trabalho, resolvendo e diminuindo recursos que eram gasto com alugueis”, salientou.

E que ele, Ricardo, como filho de Jaguaribe, agradecia particularmente ao presidente da Assembléia por essse feito. Lembrou que, quando prefeito, preocupou-se também em fazer esse resgate, citando as praças Aristides Lobo e Pedro Américo, além do Teatro Santa Roza, que reformou já como governador do estado.

Ricardo lembrou que no período em que esteve prefeito, fez o shopping do Varadouro e reformou os shoppings de Passagem e 4.400, deixando o centro da cidade livre para o passeio da população.

Anunciou a inauguração de mais de 20 escolas só na Capital, com o uso exclusivo de recursos próprios, afirmando que “esse governo não precisa ir a Brasília pedir dinheiro para construir escolas”.

Declarou seu amor a Capital, demonstrado pelas obras do Trevo das Mangabeiras, do Viaduto do Geisel e do Parque Parahyba.

“Com esse Governo, o dinheiro apareceu”, disse Ricardo.E fechou o seu discurso, garantindo: “Nesse Governo, não tem publicidade, só realidade”.