Ilusão de que Temer possa cair por outra denúncia de Janot é só ilusão
Por Andrei Meireles

Tem gente vendendo e comprando a ilusão de que a votação na Câmara sobre a autorização para uma segunda investigação sobre Michel Temer poderia ser diferente. Balela. As faturas à vista e a prazo foram liquidadas na noite da quarta-feira (2).
Se a mala de dinheiro entregue a Rodrigo Loures, em vídeo exibido à exaustão, pouco efeito causou na hora do vamos ver na Câmara, a expectativa é de que a segunda denúncia — a ser apresentada por um Rodrigo Janot que já está tomando café morno — será recebida com igual desdém.

A bem da verdade, como a gente cansou de escrever por aqui, foi um jogo de cartas marcadas em que os principais players dos partidos governistas e de oposição e o grande empresariado – exceto a Globo – queriam manter Temer no cargo.

Há tempos se sabe do acordo tácito entre Lula, Alckmin e Aécio — com as bênçãos da Fiesp e o faz de conta dos movimentos sociais – para segurar Temer na cadeira presidencial.
Nesse balaio, cabe de tudo um pouco. Das perspectivas eleitorais na sucessão presidencial no ano que vem aos mais variados interesses empresariais com a agenda da equipe econômica de Temer.

Isso vem sendo dito por alguns em alto e bom som e por outros a meia voz. Teve igual peso no apoio a Temer o que apenas se sussurra: a busca de alternativas para salvar o pescoço dos principais caciques políticos flagrados pela Operação Lava Jato e por outras investigações.

Como é sabido, já há uma fórmula para manter Lula, Temer, Dilma, Sarney e Collor longe do juiz Sérgio Moro. É estender o foro privilegiado aos ex-presidentes da República.
A dúvida é sobre quem sequer esquentou a cadeira presidencial, sentou-se lá na condição de interinos, como Renan Calheiros, Rodrigo Maia, Eunício Oliveira….

Mas tem muito mais gente lutando para conseguir embarcar nesse e em outros bondes da impunidade. Ainda não desistiram da tal anistia ao Caixa 2 e a outras cositas mas…

Como Helena Chagas registrou por aqui, é bem provável que essa história seja melhor contada nas próximas semanas.

Créditos: Por Andrei Meireles