Após Aguinaldo, André Amaral e Hugo Mota prometem fidelidade a Temer

Dos doze deputados federais que representam a Paraíba na Câmara dos Deputados, três já prometeram publicamente fidelidade ao presidente da República, Michel Temer (PMDB), e já anunciaram que irão votar contra a denúncia feita pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, de corrupção, contra o peemedebista.

O primeiro foi Aguinaldo Ribeiro (PP). Essa semana, durante discurso em Campina Grande, ele disse publicamente que se manteria fiel a Temer. Aguinaldo é o líder do peemedebista na Câmara e também ex-ministro do Governo Dilma Rousseff (PT).

Agora foram os deputados André Amaral e Hugo Motta, ambos do PMDB, que também prometeram sintonia com o chefe do executivo.

Apesar de a popularidade de Temer ser uma das mais baixas perante a sociedade civil e organizada, no parlamento, ele consegue inverter esse placar. Até agora, só dois deputados paraibanos se disseram favoráveis a denúncia, são eles: Luiz Couto, do PT e Pedro Cunha Lima, do PSDB.

Os deputados Damião Feliciano (PDT), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Wilson Filho (PTB) e Wellington Roberto não responderam sobre seus votos. Já Rômulo Gouveia (PSD) e Efraim Filho (DEM) ainda não sabem como irão votar na Câmara Federal.

Cabe à Casa dar ou não aval, com os votos de no mínimo 342 deputados, para que o STF possa aceitar a denúncia e abrir a ação penal. Nessa hipótese, Temer seria afastado por até 180 dias para ser julgado.