Homem da mala de Temer decide delatar, diz Noblat

Ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que está preso depois de ter sido flagrado carregando uma mala de R$ 500 mil em propina da JBS que teria Michel Temer como destinatário, decidiu fazer delação premiada; informação é do jornalista Ricardo Noblat, do Globo; “Pesou na decisão de Loures a renovada pressão da família, principalmente da mulher grávida e do seu pai, e as condições em que ele vive há mais de duas semanas numa cela da carceragem da Polícia Federal, em Brasília”, diz Noblat, embora o advogado de Rocha Loures, Cézar Bittencourt negue; delação de Rocha Loures pode ser a pá de cal no governo moribundo de Michel Temer; “Sua estreita ligação com Temer é antiga. Loures prestou relevantes serviços ao amigo. E, agora, está se sentindo abandonado por ele e pelos que o cercam”, diz Noblat.

O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que está preso depois de ter sido flagrado carregando uma mala de R$ 500 mil em propina da JBS que teria Michel Temer como destinatário, decidiu fazer delação premiada.

A informação é do jornalista Ricardo Noblat, do Globo. Segundo Noblat, Rocha Loures já está à procura de um novo advogado. “Pesou na decisão de Loures a renovada pressão da família, principalmente da mulher grávida e do seu pai, e as condições em que ele vive há mais de duas semanas numa cela da carceragem da Polícia Federal, em Brasília. Além de pequena, a cela carece de banheiro, janela, ventilação adequada e aparelho de televisão. Loures não tem companhia. Queixa-se da comida”, diz Noblat.

A delação de Rocha Loures pode ser a pá de cal no governo moribundo de Michel Temer. “Se de fato delatar, o episódio de mala será só um detalhe de um copioso relato que Loures poderá fazer. Sua estreita ligação com Temer é antiga. Loures prestou relevantes serviços ao amigo. E, agora, está se sentindo abandonado por ele e pelos que o cercam”, diz Noblat. Leia aqui a coluna na íntegra.

O advogado do homem de mala de Temer, Cézar Bittencourt, diz que Loures “morre, mas não delata” (leia mais).

Brasil 247