Na noite desta sexta-feira (12), Gutemberg Cardoso recebeu em seu programa Master News, na Tv Master, os jornalistas Ruy Galdino e Ívyna Souto para um debate caloroso no quadro Ponto e Contraponto.

No debate foram abordados temas diversos e em destaque durante a semana.

1º TEMA: Depoimento de Lula

Quem venceu o confronto Lula x Moro?

“Desde que foi marcado o interrogatório de Lula, teve adiamento. Moro acabou marcando pro dia 10. Desde qe moro remarcou o interrogatório, houve chuva de pedidos para adiar o depoimento. Desde o inicio lula não queria ser ouvido por Moro. Não sei se por medo”, disse Ruy Galdino

“E foi na verdade,  foi um grande teatro nesse pais, para ouvir o ex presidente Lula. Só de segurança, foram 3000 policiais”, acrescentou ele.

Para o jornalista, foi uma verdadeira palhaçada. “Parecia que ia acontecer uma calamidade no Brasil”. Acrescentou ainda que, na sua opinião,”quem ganhou foi lula. Moro ficou caladinho, quietinho, nem parecia aquele Moro que decretava prisões”.

Já Ívyna Souto disse: “Acho que foi um equívoco colocar como confronto. Acho equivocada a imagem que fizeram de Moro no Brasil, como se ele fosse herói. Lula tem se aproveitado de atos políticos para se promover. Ele já afirmou que vai se candidatar próximo ano”.

Para Ívyna, “cada um cumpriu seu papel. A diferença é que Lula sabe escorregar bem e a justiça não tem provas para incriminá-lo veemente”.

O jornalista Ruy discordou de Ívyna sobre a existência de provas contra Lula. “Existem provas cabais, suficientes para incriminar Lula, no caso do triplex. Ainda tem o caso do sitio de tibaia, entre outros casos”.

2º TEMA: Gilmar x Janot

O tema foi sugerido porque o procurador pediu a suspensão do Habeas Corpus, que libertou o empresário Eike Batista, com a justificativa que o ministro Gilmar Mendes deveria alegar suspeição para analisar o caso, uma vez que a esposa dele atua no escritório que cuida das ações cíveis de Eike Batista.

Ruy Galdino: “A esposa de Gilmar Mendes trabalha num escritório de advocacia. Não há problema. O que não pode é ela advogar causa que ele possa julgar”.

Ivyna: “Janot está certo. Existe relação sim por ser o mesmo advogado. Tem que declarar suspeição sim.”

3º TEMA: Ocupação da Reitoria da UFPB, por alunos

Alunos da Universidade Federal da Paraíba ocuparam a Reitoria, reivindicando melhores condições, melhores estruturas. Ambos os jornalistas concordaram que os estudantes tem legitimidade em suas reivindicações, porém, a reitoria também tem o direito de pedir a desocupação do prédio.

“Em meio a crise, a Universidade Federal está com orçamento baixo e professores e alunos estão sentindo isso. Eles têm direito de protestar e a reitoria tem direito de pedir a desocupação”, disse Ívyna.

Para Ruy “os alunos tem toda a razão. Eles estão ali se esforçando e deve exigir seus direitos. por outro lado à reitoria se mantém o direito de pedir o fim da desocupação”. No fim das contas, o que faltou foi diálogo.

4º TEMA: Brasil melhor com ou sem Dilma

Ívyna: “Temer é comparado internacionalmente com personagem louco de ‘house Of Cards’. Aumentou a instabilidade”.

Ruy Galdino: “Se Temer não tivesse feito nada, ainda assim, tá melhor do que com Dilma e Lula juntos. Os dois sucatearam o Brasil”.

O jornalista ainda completou que “o Brasil melhorou bastante após o impeachment”. “O Brasil daqui a alguns anos, vai entender a importância do governo de Michel Temer. Ele tem razão no que tem feito. Está fazendo a coisa certo. Pior com Dilma”.

5º TEMA: Críticas do radialista Nilvan Ferreira aos vereadores do Conde

Em defesa às mulheres, tanto Ívyna Souto quanto Ruy Galdino concordaram que o radialista pecou em seu comentário. “Aconteceu um milagre: vou concordar com Ívyna”, brincou Ruy.

A atitude de Nilvan Ferreira foi reprovada pelos colegas de profissão. “Fico do lado de quem tem inteligência para entender que o gênero não interfere na competência de ninguém”, afirmou Ívyna Souto. A jornalista destacou que quando as pessoas querem menosprezar um homem por suas falhas ou erros, o chamam de “mulherzinha”, “veste-saia”, expressando que mulheres não têm capacidade de gestão ou competência para ocupar altos cargos e realizar grandes projetos.

Ruy ainda acrescentou: “Conheço muito o radialista Nilvan, porém, sua declaração na ânsia de ajudar, ofendeu muitas pessoas. A prefeita recentemente eleita tem trabalhado bastante pela cidade. Você pode criticar. Eu critico, mas devemos respeitar. Acho que o radialista, com todo respeito, foi muito infeliz”.

6º TEMA: Campanha fora de época (Cartaxo x Romero)

Segundo o jornalista Ruy Galdino, “Cartaxo e Romero são aliados. Estão no mesmo bloco de oposição, mas Cartaxo é mais visado. Romero quer seu lugar ao sol. Começam então as peregrinações. Todo candidato deve andar, mas o povo que vai decidir.”.

Já a jornalista Ívyna Souto é contra campanha fora de época. “A lei diz que o prefeito durante o mandato deve ficar na cidade para atender as necessidades do povo. E percebe-se que as peregrinações estão acontecendo durante a semana. E a prefeitura tem seu horário de expediente. Os dois estão em pré-campanha”.

 

Fonte: A Redação

Créditos: Estagiária Érika Soares